Casa de madeira conforme nbr 7190

NBR 7190 – Projeto Estrutural de Madeira sobre o Olhar Normativo

A NBR 7190 é um norma definida pela ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, que fixa as condições gerais que devem ser seguidas noS projeto a ser desenvolvido em madeira.

Por exemplo, na execução e no controle das estruturas de madeira como pontes, pontilhões, coberturas, entre outras. Além das regras da NBR 7190, existem outras normas que também devem ser seguidas, sendo que as especificidades podem variar de acordo com o projeto.

Portanto, a NBR 7190 é de fundamental importância para a técnica construtiva no Brasil, visto que ela regula todos os projetos que utilizem estruturas de madeira.

Associação Brasileira de Normas Técnicas

A ABNT é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (CB) e dos Organismos de Normalização Setorial (ONS), são elaboradas por Comissões de Estudo. Estas são formadas por representantes dos setores envolvidos, delas fazendo parte destes os produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros). Os Projetos de Norma Brasileira, circulam para Votação Nacional entre os associados da ABNT e demais interessados. A transição da NBR 7190 para a que agora se apresenta traz alterações nos conceitos relativo ao projeto de estruturas de madeira.

As Normas não servem apenas para burocratizar todo o processo de engenharia, elas servem para padronizar as construções e proporcionar mais segurança.

Desta maneira, as normas servem não somente para envolvidos na empreitada, mas de uma forma geral, a toda a sociedade. Atualmente, no Brasil, o método mais utilizado nas construções de estruturas de madeira é a alvenaria convencional.

Ainda assim, mesmo ainda em desvantagem, as estruturas de madeira, juntamente com a NBR 7190 é muito relevante para a construção civil no Brasil. As estruturas de madeira comportam muito mais do que as casas de campo já tão conhecidas. Em muitos países a madeira é o principal instrumento de construção de casas.

Embora as estruturas de madeira ainda não sejam o método de construção mais utilizado no Brasil, esta realidade vem mudando muito. Muitas pessoas enxergam a construção de madeira como uma construção de luxo e esse tem se tornado o objeto de desejo de muitas pessoas.

Construções de madeira ainda são muito desejadas

Apesar dos altos custos envolvidos no processo, muitas pessoas sonham com a casa própria feita de madeira. Na realidade, mesmo que seja a casa de campo ou com elementos decorativos em madeira, este material é sempre muito desejado pelas pessoas

Além disto, a madeira, mesmo com o passar dos tempos, nunca sai totalmente de moda e dos projetos arquitetônicos mais atuais. Sempre está nas estruturas do momento de alguma forma!

Atualmente, já é possível mesclar construções e modelos de arquitetura de madeira com o estilo industrial por exemplo, que está super em alta no momento! Nos Estados Unidos e em diversos países europeus, por exemplo, as casas de madeira já são utilizadas como modelo padrão. Embora no Brasil as casas, em sua maioria, sejam construídas de tijolos, já é possível verificar uma aumento significativo do uso da madeira.

Nos últimos anos, houve de um aumento significativo de obras que se utilizam da madeira como elemento principal da construção. Assim, com esse aumento das construções de madeira, o uso da NBR 7190/97 passou a aumentar muito.

Hoje em dia, até prédios já são construídos em madeira no Brasil, por isso, é fundamental a importância das normas regulamentadores e de engenheiros responsáveis pelas construções.

O mais interessante é que atualmente, as construções de madeira são muitas vezes, consideradas construções de luxo! Apesar de ainda, o mais comum, é vermos chalés de madeira ao invés de casas, principalmente em cidade grande.

fachada de madeira seguindo nbr 7190

Principais normas da NBR 7190

A NBR 7190 é uma Norma que possui um total de 109 páginas. A norma contém ao todo 10 itens, bem como engloba 6 anexos.

Segundo a norma, a NBR tem o objetivo de fornecer as condições gerais que devem ser seguidas no projeto. A NBR 7190 também regula a execução e o controle das estruturas e construções de madeira.

Segue as principais normas que se encontram na NBR 7190:

A NBR 6118, normatiza os projetos e as execuções de obras de concreto armado. Já a norma que contém os procedimentos de cargas para o cálculo de estruturas de edificações, está contida na norma 6120. Na NBR 6123, está contida a regulação dos procedimentos relacionados as forças devidas aos ventos sobre as edificações. Já a norma 6627, especifica os pregos comuns e as arestas de aço que devem ser utilizadas nas madeiras.

No entanto, a norma 7187, regula os procedimentos do projeto e da execução de pontes de concreto armado e protendido.

E para a regulamentação dos procedimentos de carga móvel em ponte rodoviária e passarela de pedestres está na norma 7188. A NBR 7808, contém a simbologia gráfica para projetos de estruturas, já a NBR 8681, regula os procedimentos de ações e segurança nas estruturas. A norma 8800, apresenta os procedimentos para projetos e execução de estruturas de aço de edifícios. Por fim, a NBR 10067, regula os princícios gerais de representação em desenho técnico.

Principais pontos da NBR 7190/97

Em relação a NBR 7190/97, o terceiro item da norma se refere as generalidades que envolvem um projeto de estrutura de madeira. Desta formas, essas generalidades são o projeto, o memorial justificativo, os desenhos, o plano de execução e as notações.

O quarto item da NBR 7190 se refere às hipóteses básicas de segurança.

É neste item onde serão estabelecidas as condições de segurança para as estruturas de madeira.

O quinto item da NBR 7190 é chamado de ações e ele conta com o auxílio de diversas fórmulas matemáticas. O item é responsável por regular todas as ações que a estrutura estará sujeita, como cargas, sobrecargas, cargas acidentais, situações de projeto, entre outras.

Em relação às ações, estas são as causas que provocam o aparecimento de esforços ou deformações nas estruturas. As forças são consideradas como ações diretas e as deformações impostas como ações indiretas.

As ações podem ser as atividades permanentes, que ocorrem com valores constantes. Elas também pode ocorrem com uma pequena variação em torno de sua média e durante praticamente toda a vida da construção.

O funcionamentos variáveis, que ocorrem com valores cuja variação é significativa durante a vida da construção. As ações excepcionais, que têm duração extremamente curta, mas que devem ser consideradas no projeto de determinadas estruturas.

As cargas acidentais são as ações variáveis que atuam nas construções em função de seu uso. As ações permanentes são consideradas em sua totalidade.

Das ações variáveis, são consideradas apenas as parcelas que produzem efeitos desfavoráveis para a segurança. Portanto, as ações variáveis móveis devem ser consideradas em suas posições mais desfavoráveis para a segurança.

Particularidades e propriedades da madeira

Assim sendo, a aplicação de ações variáveis ao longo da estrutura pode ser feita de acordo com regras simplificadas. Elas são estabelecidas em normas que consideram determinados tipos particulares de construção. As ações incluídas em cada combinação devem ser consideradas com seus valores representativos, multiplicados pelos respectivos coeficientes de ponderação das ações.

As Propriedades da Madeira estão contidas no sexto item da NBR 7190. Este item é um item que necessita de uma atenção especial. São com as propriedades da madeira que os engenheiros e demais profissionais da construção civil possuem maior dificuldade de trabalhar. A madeira é uma material muito diferente do concreto, que é mais habitual nas construções dentro do Brasil. Questões relacionadas a densidade, umidade e resistência são fatores que influenciam muito no cálculo estrutural da edificação.

projeto estrutural de madeira conforme nbr 7190

Cálculo estrutural da edificação conforme NBR 7190

O item 7 está relacionado com o cálculo estrutural da edificação.

O item se refere ao Dimensionamento e aos estados limites e assim, é necessário que um profissional da construção civil tenha alguns requisitos. Assim sendo, é importante que ele queria se especializar em estruturas de madeira e domine completamente este item, bem como toda a NBR 7190. Já o item 8, auxilia o profissional calculista nas ligações entre as peças de madeira, também tendo fundamental importância no processo de construção.

O item 9, se refere ao dimensionamento e aos estados de utilização, e também deverá ser gerenciado por um engenheiro calculista. Deste modo, o trabalho é ainda mais extenso e complexo e portanto, necessita que o profissional se especialize ainda mais.

Por último, o item 10 diz respeito às disposições construtivas, pois o método construtivo é tão importante quanto o cálculo das estruturas de concreto. As estruturas de madeira necessitam de mão de obra especializada para a sua construção.

Desta forma, é por isso, que na maioria das vezes as estruturas de madeira são muito mais caras do que a construção de alvenaria convencional. Além dos 10 itens que são apresentados pela NBR 7190, a Norma ainda contém anexos em sua estrutura. Elaes são os desenhos de estruturas de madeira; a determinação das propriedades das madeiras para projeto de estruturas; a determinação de resistências das ligações mecânicas das estruturas de madeira e ass recomendações sobre a durabilidade das madeiras. Também estão contidos os valores médios usuais de resistência e rigidez de algumas madeiras nativas e de florestamento. Finalmente, o item contém os esclarecimentos sobre a calibração da Norma NBR 7190/97.

treliça de madeira em madeira pinus

Os requisitos básicos de segurança 

1 – Situações previstas de carregamento

Toda estrutura deve ser projetada e construída de modo a satisfazer aos seguintes requisitos básicos de segurança.

Com probabilidade aceitável, ela deve permanecer adequada ao uso previsto. Deve ter em vista o custo de construção admitido e o prazo de referência da duração esperada. Com o apropriado grau de confiabilidade, ela deve suportar todas as ações e influências que podem agir durante a construção e utilização. Deve também conter um custo razoável de manutenção.

2 – Situações não previstas de carregamento

Na eventual ocorrência de ações excepcionais, os danos causados à estrutura não devem ser desproporcionais às causas que os provocaram. Por exemplo, em caso de uma explosão, do impacto de veículos ou de ações humanas impróprias. Os danos potenciais devem ser evitados ou reduzidos pelo emprego de concepção estrutural adequada.

Bem como do detalhamento eficiente das peças estruturais e de suas uniões e ligações já estruturadas previamente no projeto. 

3 – Aceitação da madeira para execução da estrutura

A aceitação da madeira para execução da estrutura fica subordinada à conformidade de suas propriedades de resistência aos valores especificados no projeto.

4 – Aceitação da estrutura

Satisfeitas as condições de projeto e de execução desta Norma, a estrutura poderá ser aceita automaticamente por seu proprietário. Quando não houver a aceitação automática, a decisão a ser tomada será baseada na revisão do projeto. Eventualmente, deve ser tomada, baseada em ensaios dos materiais empregados ou da própria estrutura.

O projeto da NBR 7190 regula as construções a serem executadas total ou parcialmente com madeira. Estas devem obedecer ao projeto elaborado por profissionais legalmente habilitados.

Assim, o projeto é composto por memorial justificativo, desenhos e muitas vezes, por um plano de execução.

Neste plano, onde são empregados os símbolos gráficos especificados pela NBR 7808. Nos desenhos devem constar, de modo bem destacado,a identificação dos materiais a serem empregados na construção.

Já o  memorial justificativo deve conter os seguintes elementos segundo a NBR 7190/97: deve conter a descrição do arranjo global tridimensional da estrutura; as ações e condições de carregamento admitidas, incluídos os percursos de cargas móveis; os esquemas adotados na análise dos elementos estruturais e identificação de suas peças; uma análise estrutural; deve conter também as propriedades dos materiais; os dimensionamentos e o detalhamento esquemático das peças estruturais e o dimensionamento e detalhamento esquemático das emendas, uniões e ligações.

Os desenhos do projeto devem ser elaborados de acordo com anexo A e com a NBR 10067.

Nos desenhos estruturais devem constar as classes de resistência das madeiras a serem empregadas. As peças estruturais devem ter a mesma identificação nos desenhos e no memorial justificativo. Nos desenhos devem estar claramente indicadas as partes do memorial justificativo onde estão detalhadas as peças estruturais representadas na estrutura do projeto. Assim, será possível concluir que se faz necessário uma atualização sobre a compreensão da NBR 7190.

O uso das estruturas no Brasil

Se faz também necessário, uma revisão do uso das estruturas de madeira no Brasil. Ambas devem ser estudas pelos profissionais da área e atualizadas se necessário. Logo, os profissionais da construção civil e da engenharia necessitam se atualizarem e se especializarem ainda mais nos modelos de construção por estruturas de madeiras.

E então, será possível uma maior implementação da estrutura no Brasil, pois a construção é extremamente complexa.

Nem sempre um engenheiro calculista, que é especializado em estruturas de concreto saberá calcular a mesma estrutura de madeira. Isso ocorre, devido a especificidade e a complexidade da construção.

Assim sendo, para te auxiliar com o cálculo correto para a construção de uma treliça de madeira, temos um presente para você! Se você gostou deste artigo, deixe aqui o seu comentário e sua opinião!

E se quer ter acesso a uma planilha que faz o cálculo e o dimensionamento de treliças de madeira, clique agora neste link! Baixe já a sua planilha! Esse ferramenta com certeza irá facilitar muito o seu trabalho na hora de fazer os cálculos e os dimensionamentos do seu projeto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *