Iluminância de interiores de residências: 5 dicas essenciais

A Associação Brasileira de Normas Técnicas, a ABNT, lançou em 1992 a NBR 5413 que estipula os níveis mínimos e máximos de iluminância de interiores, dentre eles os de residências.

 

Segundo esta norma, cada ambiente da casa possui um mínimo, m intermediário e m máximo de luminância a ser suportado, que é determinado em lux.

 

Assim, varia de 75 a 750 a quantidade de lux nos ambientes internos residenciais. Exemplificando, as garagens, os setores de escadarias e os halls de entradas são os que comportam menor quantidade de luz, 75 lux no caso.

 

Os que comportam maiores quantidades, de 750 lux, são exatamente os locais onde se desenvolvem atividades mais minuciosas e que requerem uma acuidade visual mais aprofundada, como por exemplo, os escritórios da casa onde se fazem leituras e escritas, além das oficinas onde se desenvolvem atividades de crochê e bordados, etc.

 

Para você ter uma noção, na sequência, iremos apresentar o quadro com todos os valores, mínimo e máximo de lux comportados em cada ambiente residencial. Com esses dados você conseguirá fazer um projeto luminotécnico dentro das normas estabelecidas pela ABNT.

 

 

– Salas de estar:

Geral

 

100-150-200

Local (leitura, escrita, bordado, etc) 300-500-750
– Cozinhas:

Geral

 

100-150-200

Local (fogão, pia, mesa) 200-300-500
– Quartos de dormir:

Geral

 

100-150-200

Local (espelho, penteadeiras, cama) 200-300-500
– Hall, escadas, despensas, garagens:

Geral

 

75-100-150

Local 200-300-500
– Banheiros:

Geral

100-150-200
Local (espelho) 200-300-500

 

Diante da impossibilidade de determinar o mínimo ou máximo de iluminância em um ambiente interno da residência, é ideal que você siga o que consta na tabela acima, escolhendo então o valor que está ao meio respectivo ao cômodo da residência.

 

Dicas para iluminância de interiores de residências

 

  1. O tipo de atividade a ser realizada

 

A primeira dica é você verificar quais atividades serão realizadas nesse cômodo, pois assim é que será possível determinar a quantidade de luz necessária.

 

Vale lembrar que numa cozinha requer menor quantidade de luz do que em um escritório, onde serão realizadas as atividades que requerem maior acuidade visual, como por exemplo, escrever e ler.

 

  1. Faça uso das formas de iluminação

 

A iluminação geral é aquela que ilumina todo o ambiente homogeneamente. A iluminação indireta serve especificamente para destacar objetos. Já a iluminação de tarefas, como o próprio nome diz, serve para iluminar locais específicos aonde serão realizadas tarefas igualmente específicas.

 

  1. Escolha da temperatura de cor

 

Saiba que existem muitas temperaturas de cor de lâmpadas e cada uma tem sua aplicação específica. Vamos a alguns exemplos.

 

Nos escritórios, como também na cozinha, é essencial a utilização de lâmpadas de temperatura de cor branco frio. Já nos quartos, onde o ambiente precisa estar mais aconchegante, o ideal é utilizar a temperatura de cor branco quente.

  1. Utilize produtos de excelente qualidade

 

Os produtos de baixa qualidade não irão trazer a iluminância ideal conforme se prever na NBR 5413, além de ter uma vida útil bem abaixo da normalidade.

 

É importante conhecer o mercado de produtos de lâmpadas e luminárias para então escolher somente aqueles que possuam uma qualidade já comprovada no meio técnico.

 

  1. Compatibilize com o projeto elétrico residencial

 

Parece se ter algo de qualidade é essencial que você crie primeiramente o projeto luminotécnico para a partir dele criar o projeto elétrico residencial.

 

Se não for você o responsável pelo projeto elétrico, lembre-se de conversar com este e mostrar o que se pretende alcançar com a iluminação de cada cômodo da casa.

 

Se estas informações foram úteis para você criar o seu projeto luminotécnico, então vale muito a pena compartilhar para que os demais profissionais possam ser beneficiados!

 

 

 

 

Iluminância de interiores de residências: 5 dicas essenciais
Quantas estrelas merece esse post?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *