Iluminação residencial e as 9 dicas essenciais para fazer boas escolhas

Pensar e planejar a iluminação residencial é de suma importância para qualquer casa. Por isso, é essencial que sejam feitas as escolhas certas, para que depois, você não se arrependa e tenha que começar tudo do zero.

Por isso, os próximos tópicos tentarão trazer este assunto para você da melhor maneira possível. Sendo assim, confira agora mesmo as 9 dicas para mandar bem na escolha da sua iluminação residencial.

1.   Para uma boa iluminação residencial, planeje vários interruptores

A luz artificial precisa de uma conexão: em vez disso, planeje mais alguns interruptores ao construir um novo. O trabalho de renovação é uma boa oportunidade para cortar alguns galhos adicionais no reboco.

Banner 2 da planilha de Iluminância de Interiores

Por exemplo, pode ser que você precise ir para a cozinha, mas para isso precisa passar pela sala. Neste caso, seria bom um interruptor em cada entrada/saída.

Isso ajudaria a economizar na sua conta de energia, e é claro, não deixar uma ou mais luzes acesas sem precisão.

2.   Criando ilhas de luz

Um interior brilhante, sem sombras, parece monótono e desconfortável como uma sala de espera. Portanto, crie ilhas de luz e zonas pouco iluminadas, para obter uma imagem variada. 

Seja luminária de leitura, luminária pendente ou luz indireta – use todas as possibilidades para organizar belamente as salas.

No quarto, por exemplo, se você for casado, pode colocar um abajur em cada lado da cama, isso evitará que um parceiro acorde o outro a acender a luz do seu lado.

Real Estate Residential Interior Painting | PowerHouse Painting

3.   Defina os locais que precisam de iluminação

A luz deve ter um efeito: destaca detalhes bonitos e faz as cores brilharem. Tenha a coragem de imaginar. Você pode finalmente ligar e desligar a luz de algum local, se necessário.

Banner 2 da planilha de Iluminância de Interiores

Existe alguma área da parede que você quer que tenha mais visibilidade? Neste caso, a luz deve ser mais forte neste local.

4.   Protegendo o iluminante

Nada é mais irritante do que olhar diretamente para a iluminação da mesa ou para um ponto de luz que fura o canto do olho. Ao comprar, verifique se a lâmpada está blindada. 

Em caso de dúvida, teste antes de comprar. 

Isso se aplica ainda mais às lâmpadas economizadoras de energia em espiral: todas elas estão sob o “guarda-chuva”, pois é a única maneira de desenvolver sua luminosidade total.

5.   Selecione o iluminante correto

Com as lâmpadas, ficava sempre claro se você precisava de 40, 60 ou 100 watts. Luminárias e lâmpadas com LED (em inglês para diodo emissor de luz) são agora o foco da atual geração de lâmpadas. 

Sua vantagem: eles não contêm mercúrio como lâmpadas economizadoras de energia, são reguláveis ​​e, acima de tudo, economizam energia. 

Para luz branca na sala de estar, é usado um LED azul brilhante, que emite luz branca com fósforo fluorescente. Mas o branco quente não é mais um problema para um LED.

O design fino da luminária e a luz branca quente fazem com que as luzes LED transmitam esperança. A tecnologia LED não é apenas bonita, mas também extremamente econômica em termos de consumo de energia.

Banner 2 da planilha de Iluminância de Interiores

6.   O halogênio cria luz pontual

As pessoas que dependem de luz pontualmente acesa ainda são mais bem servidas com lâmpadas alógenas. 

Você não é afetado pela lâmpada incandescente. Onde a luz permanece mais longa – no corredor, na cozinha, na mesa – ou tem um caráter mais objetivo, as lâmpadas economizadoras de energia fazem sentido. 

As cadeias leves são uma ótima ideia de iluminação, especialmente no corredor.

Conheça os tipos de iluminação que podem deixar seu ambiente incrível

7.   Pense na conexão da luz externa

Você também gosta de passar um tempo na varanda quando pode acender a luz para leitura? Ou a iluminação atmosférica no terraço ou na área do jardim? 

Na hora de escolher a sua iluminação residência, pensar na área externa também é uma dica de ouro.

Isso também vale para o quintal da sua casa, que por vezes, pode ser um local para recreação, principalmente quando se tem criança.

8.   Instale detectores de movimento no corredor

Os detectores de movimento em combinação com as luzes da sala ou outra iluminação evitam acidentes.

Banner 2 da planilha de Iluminância de Interiores

Isso significa que os hóspedes não precisam procurar o interruptor das luzes no corredor escuro e ninguém tropeça na escuridão nas escadas do porão.

Na iluminação residencial, é mais que necessário pensar em medidas que visem evitar acidentes em casa.

9.   Use lâmpadas diferentes

Dependendo do que estamos fazendo, podemos precisar de mais luz, ou talvez menos. 

A melhor maneira de reagir a isso é com uma mistura de luzes com diferentes pontos fortes e cores claras, distribuídas por toda a sala.

Até os desenhos das lâmpadas fazem muita diferença: um lustre decorativo atrai a atenção tanto quanto um clássico de design elegante quanto uma lâmpada de leitura. 

Pode ler sobre as diferentes luminárias na seguinte caixa de informações.

Conclusão

Sim, é possível tomar boas decisões ao planejar sua iluminação residencial. Por isso, não deixe de colocar em prática as dicas acima. Dessa forma, você gostará do resultado e com certeza vai querer aproveitar mais ainda dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *