Estrutura de Madeira – Vantagens, Manutenção e Cuidados

A estrutura de madeira pode ser utilizada praticamente em qualquer tipo de construção. No entanto nas construções em que a própria estrutura fica exposta a condições sem proteção ou em contato com o solo, podem ser perigosas e desfavoráveis, mas é possível fazer tratamentos adequados com o solo nestas condições.

As aplicações mais comuns da estrutura de madeira é na cobertura de edificações, em pontes de estradas e em estruturas para edifícios de concretos. Porém, no caso de construções de estruturas para edifícios de concretos, a sua grande maioria é associado ao aço. 

Não somente para estruturas de edifícios, a estrutura de madeira pode ser utilizada na construção de casas das mais diversas! Além disto, além de toda beleza e conforto que a estrutura de madeira proporciona!

Vantagens do uso da Estrutura de Madeira

A madeira possui diversas outras vantagens! Dentre as vantagens principais, a sua montagem é mais rápida que as estruturas convencionais e as peças utilizadas são extremamente precisas.

O preço é altamente competitivo com o de outros materiais nobres, chegando a ser até menor em locais onde não há empresas siderúrgicas. As resistências de madeira, são duráveis, leves e possui uma ampla variedade de formatos, como também pode ainda ser utilizada para projetar grandes vãos.

Além disso, a madeira é um recurso renovável.A energia gasta para produzi-la vem do sol e, consequentemente, não há emissão de carbono na atmosfera. No entanto, na produção de cimento e de concreto tão amplamente utilizados na construção civil no Brasil, existem a emissão de poluentes.

Os projetos realizados em madeira devem seguir a Norma NBR 7190, que contempla todas as normas de projetos em estrutura de madeira, da ABNT. Assim, as Normas também possuem regras específicas. Essas são utilizadas para prever proteção contra intempéries (pode ser fechamentos, coberturas ou beirais), umidade (principalmente no litoral), fungos e cupins. Além da aplicação de hidrofugante e produtos que retardam a propagação do fogo em caso de incêndio.

A manutenção da madeira é fundamental

Deve-se levar em conta que a manutenção da resistência de madeira também é fundamental! Portanto, quando o material não fica em contato direto com o solo, basta lixar ou passar verniz. A revisão deve seguir um cronograma específico anual.

As revisões devem ser realizadas periodicamente a fim de buscar indícios de má conservação dos elementos de madeira, frequentemente assolados por deformações acentuadas ou sintomas diversos associados a umidificação frequente ou contínua dos materiais da construção.

Para escolher uma boa madeira para o seu projeto deve-se levar em consideração diversos fatores.

No entanto, os essenciais são: levar em consideração a resistência mecânica, o nível de apodrecimento da madeira quando está entra em contato com o solo ou com a área que a mesma será utilizada. No caso de ambientes externos, ela precisa necessariamente ser mais densa e com maior durabilidade.

carpinteiro mulher carregando compensado de madeira

O uso sustentável da madeira

Deve-se sempre ressaltar que a fim de proteger as florestas brasileiras, o Instituto Brasileiro da Madeira e das Estruturas de Madeira (Ibramem), recomenda o uso de madeira de reflorestamento. Estas são extraídas de árvores plantadas e tratadas para serem usadas na construção civil, atividade regulamentada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – (Ibama) em vez de madeira tropical.

Para garantir a procedência, é interessante optar por matérias-primas que tenham o Documento de Origem Florestal (DOC), regulamentado e emitido pelo Ibama, e sejam certificadas.

As árvores mais utilizadas nas Estruturas de Madeira

As árvores mais utilizadas podem ser divididas em dois grandes grupos, as endógenas e exógenas.

Assim, as árvores endógenas são as árvores cujo crescimento diametral ocorre de dentro para fora, sendo a parte mais externa a mais antiga e mais endurecida. Elas estão entre as palmeiras, os bambus, entre outras. Já as exógenas são as árvores cujo crescimento diametral ocorre de fora para dentro, pela superposição de novas camadas.

As árvores exógenas são classificadas ainda em dois subgrupos, devido às diferenças anatômicas que existem entre elas.

As coníferas não produzem frutos e suas folhas têm forma de agulha, entre elas estão os pinus, a timbaúva, entre outras. Já as folhosas, produzem frutos e têm folhas achatadas. É neste subgrupo onde se encontram as madeiras nobres, como por exemplo a peroba, o ipê, o cedro, etc.

No Brasil, a grande maioria das construções em madeira se resumem ao telhado, assoalhos em algumas residências e algumas construções simples, como quiosques, casebres, etc. Este fato difere-se consideravelmente de alguns países como os Estados Unidos, Alemanha ou a Suíça por exemplo.

árvores coníferas

O uso da madeira no Brasil para Estruturas

A pouca utilização da madeira no Brasil, ainda se relaciona com o preconceito existente na relação do emprego da madeira. Isto ocorre devido ao desconhecimento do material e a falta de projetos específicos e bem elaborado em território brasileiro. Não podemos esquecer também dos altos custos, quase sempre envolvidos nas construções de madeira no país.

Muitas vezes, as construções de madeira no Brasil são idealizadas historicamente por pessoas com tanto conhecimento técnico e científico da engenharia convencional, como carpinteiros, pedreiros, que não são preparados para projetar na maioria das vezes, mas apenas para executar. 

O uso da madeira destrói as florestas?

Levando em conta as questões ambientais para a construção de estrutura de madeira, devemos ressaltar que é errôneo o pensamento de que o uso da madeira só destrói as florestas e contribuem para o desmatamento em massa visando apenas o lucro de grandes empreiteiras.

Deve-se levar em conta que as florestas são renováveis e que quando a retirada da madeira é realizada de forma responsável, dentro das normas e diretrizes dos órgãos de proteção ambiental e regulamentação do uso de madeira, não acarreta danos irreversíveis ao equilíbrio do ecossistema. 

Assim, dependendo do tipo do material, da técnica e do sistema construtivo utilizado no projeto, podem ocorrer inúmeras deteriorações numa edificação.

Nos telhados por exemplo, as principais têm origem nas goteiras, quer por percolação nas telhas mal cozidas, quer por infiltração em cumeeiras, beirais e transbordamento nas bicas estreitas, assim se faz necessário uma execução correta aliado a um estudo específico e técnico com o objetivo de detalhar qual tipo de madeira deve ser realizado no projeto.

Assim deve-se observar e levar em consideração o clima da região onde o projeto será executado. O processo de secagem deve ser correto, bem como o tratamento contra ações biológicas e a seleção do lote sem defeitos aparentes.

A preocupação com o nível de umidade, o transporte e o armazenamento também precisam de atenção. Bem como se faz consideravelmente necessário uma atenção ao pré-projeto, contrariando-se a muitas práticas das construções realizadas por pessoas despreparadas.

5 benefícios do uso da madeira

Neste artigo eu vou te apresentar 5 benefícios dos projetos realizados sobre a estrutura de madeira. A madeira é um ótimo material e é isso que você concluir ao final deste artigo!

1. Estruturas de madeira são ótimos isoladores e proporcionam economia de energia

Alguns materiais de construção, como aço, materiais inorgânicos não combustíveis, expandem quando aquecidos, o que pode enfraquecer e desmoronar a estrutura. Já a madeira reage de maneira quase oposta a isso. Quando aquecida , a madeira seca e fica ainda mais difícil de enfraquecer a sua estrutura.

Em se tratando de energia, o vidro por exemplo conduz o calor 23 vezes mais rápido que a madeira. Já o mármore 90 vezes mais rápido e rouba 1650 vezes mais rápido e o alumínio 7000 vezes mais rápido. E o que isso significa? Isso significa menos ‘vazamento’ de energia de uma casa ou empreendimento.

Se você deseja que o calor (ou a temperatura ideal ) permaneça em sua casa e deseja gastar menos dinheiro com aquecimento ou resfriamento, a madeira é uma tremenda alternativa ao tijolo, concreto ou pedra.

Em comparação com outros materiais de construção, a madeira é economicamente uma ótima opção para um ótimo isolamento.

Em resumo: o uso de madeira economiza nas contas de aquecimento e o uso de molduras de madeira nas estruturas é muito mais econômico no final das contas.

Casa estruturada em madeira

2. A Resistência de madeira é mais prática e mais econômica

Atualmente as pessoas têm buscado praticidade em seus negócios. Elas buscam por qualidade, mas também por resultados que sejam rápidos e baratos, e é exatamente isso que a madeira pode oferecer.

Alguns fabricantes de estruturas de madeira  podem construir um empreendimento de madeira de 100 m², no local dentro de 7 dias. Sim, isso já é possível em diversos países do mundo. Quando comparadas com tijolo, pedra ou concreto, as construções de madeira certamente economizam tempo e, inerentemente, resultam em economia de mão-de-obra.

Isso é especialmente aplicável em condições climáticas adversas, como chuva forte, neve e gelo, onde a construção de madeira pode continuar sem impedimentos. Também foi dito por um amigo meu construtor que os planos para estruturas de madeira são mais fáceis de seguir do que tijolos, concreto ou estruturas de aço.

As casas com estrutura de madeira permitem modificações fáceis durante e após o processo de construção e são por causa da facilidade, versatilidade e economia que o tornam uma escolha tão popular e barata. Casas isoladas de concreto podem ser caras, problemáticas e demoradas para alterar a construção pós-construção.

3. Ecologicamente correto

Os rendimentos de madeira são ecologicamente corretos, desde que sejam realizados dentro das conformidades e dos órgãos regulamentadores. Os empreendimentos devem ser feitos de árvores que são sustentáveis, renováveis ​​e ecológicas. Você sabia que as estruturas de madeira absorvem e armazenam CO2 atmosférico e que a madeira, mesmo considerando o transporte, é neutra em carbono? (na verdade, é o único material de construção neutro em carbono).

A realidade é que se economizam 0,8 toneladas de emissões de carbono para cada metro cúbico de madeira usado na construção; portanto, se uma casa usa 20 metros cúbicos de madeira, isso significa uma economia de 16 toneladas de carbono. No contexto, 16 toneladas de carbono são a mesma quantidade de carbono produzida percorrendo 90.000 quilômetros. Usar madeira na construção, seja uma construção completa apenas das molduras de madeira, realmente tem um impacto positivo nas mudanças climáticas.

A maioria dos países ocidentalizados possui legislação em que pelo menos uma árvore deve ser plantada para cada árvore que foi cortada. Isso é significativo porque significa que haverá mais madeira no planeta, o que significa mais absorção de carbono. No entanto, não vamos fingir que isso não existe.

Muita das empresas agem de forma ilegal, o desmatamento é um fato extremamente triste, portanto, verifique se sua fonte de madeira não é questionável. 

As árvores maduras realmente absorvem menos carbono do que as árvores mais jovens e de crescimento mais rápido.

Portanto, pode ser benéfico na batalha contra as mudanças climáticas cortar as árvores mais antigas e usá-las na construção e assim plantar novas árvores que retiram carbono em seu lugar.

Estrutura de madeira woodframe

4. Alguns fendilhamentos em Estrutura de madeira são à prova de água

Embora muitas madeiras absorvam a umidade e a água, causando inchaço, existem algumas variedades de madeira são altamente resistentes à água.

Foi realizado um estudo sobre as taxas de absorção de quatro variedades diferentes de madeira. Assim, as madeiras foram secas para que seu teor de umidade variasse de 6 a 10% e depois foram deixadas do lado de fora, cobertas.

Após um ano, o nível de umidade do cedro ocidental ficou entre 9 e 11%, enquanto os outros variaram entre 14 e 21%. O aumento na absorção de umidade da madeira de cedro não tratada foi mínimo.

Assim, este estudo demonstrou que, embora algumas madeiras tenham uma tendência a absorver a umidade, existem variedades particulares de madeira que não terão essa tendência. Tenho certeza de que existem algumas madeiras usadas especificamente para suas altas taxas de absorção e outras, como cedro, que possui uma taxa muito baixa de absorção de água.

5. Estrutura de madeira é resistente, leve, segura e durável

Uma das muitas razões pelas quais a madeira ainda é usada atualmente, apesar dos grandes avanços na excelência em engenharia, é o fato de ser leve e a sua segurança.

A madeira tem um pouco de elasticidade, o que significa que pode dobrar um pouco, que é uma propriedade que os tijolos não possuem. Portanto, se as fundações mudarem um pouco, a casa de madeira poderá flexionar e se mover com a mudança, em vez de rachar.

Mesmo a menor mudança nas fundações de uma casa de tijolos fará com que rachaduras apareçam na argamassa, mas nas estruturas de madeira, isso não acontece. 

Se você se interessou por esse artigo, comente aqui! Queremos saber a sua opinião.

E já que você chegou até aqui, nós preparamos uma planilha que faz o cálculo e o dimensionamento de treliças de madeira para cobertas de casas!

Clique no link disponível e baixe agora a sua planilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *