COMO REALIZAR O CÁLCULO DE REJUNTE

Se você deseja aprender a realizar o cálculo de rejunte para construir ou reformar e ainda não sabe como começar, chegou ao lugar certo. Neste artigo, eu vou te ensinar a fazer o cálculo de rejunte de maneira simples. Acompanhe as principais dicas a seguir. Confira!

Imagem: Pixabay

Neste sentido, muito mais do que saber qual a metragem exata do ambiente que irá receber o revestimento, é também muito importante que você entenda que, possivelmente, precisará de algumas peças extras para o seu revestimento.

Por isso, neste artigo, eu vou te ensinar e te fornecer algumas dicas importantíssimas para que você aprenda a fazer um cálculo de rejunte corretamente, e o mais exato o possível para o revestimento de pisos, paredes, rodapés e até mesmo de janelas.

Se você está pensando em reformar ou construir a sua casa ou algum ambiente, é sempre muito comum ter dúvidas na hora de calcular o seu espaço para fazer o cálculo de rejunte. Por isso, criamos este artigo, para que a partir desta leitura, você consiga realizar o cálculo de rejunte de maneira prática e segura.

Este artigo possui a finalidade de te auxiliar com esta tarefa. Com exemplos práticos e dicas fundamentais para a realização do cálculo de rejunte, você aprenderá de uma vez por todas a fazer o cálculo de rejunte dos espaços da sua construção. Confira as principais dicas a seguir!

A COMPLEXIDADE DO CÁLCULO DE REJUNTE

Imagem: Pixabay

O setor de construção civil cresce constantemente e por isso, é muito comum que os novos profissionais da área, tenham receio de realizar o cálculo. O cálculo correto é indispensável para a economia e a redução de gastos de qualquer projeto.

Mais do que saber a metragem exata de seu ambiente para fazer o cálculo de rejunte, é importante saber que sempre será necessário comprar material extra. Geralmente, será utilizado cerca de 10% a mais de material, se a área for quadrada ou retangular. No entanto, se a área for triangular, ou ainda se tiver muitos recortes, a média extra a ser utilizada em revestimentos será de 20% a mais. Isso ocorre, porque alguns materiais possuem o corte feito de maneira não exata, e portanto, imprevistos sempre podem acontecer durante a obra.

COMO FAZER O CÁLCULO DE REJUNTE CORRETAMENTE

De forma prática, imagine que temos para medir uma largura de 33 cm, de comprimento de 33 cm, e de uma altura de 6 mm. Assim, precisaremos  saber o quanto de rejunte iremos precisar para assentar os azulejos de maneira que não falte o produto e também não sobre demais. Deste modo, você fará um investimento mais assertivo e com menos prejuízo financeiro. Segue o cálculo:

A: Largura: 33 cm (330 mm)

B: Comprimento: 33 cm (330 mm)

C: Altura: 6 mm

Tipo de rejunte será o epóxi de 2 mm de largura “D” e 1,58 de *coeficiente de rejuntamento “CR”.

A fórmula que você irá utilizar é:

(A+B) x C x D x CR* / (A x B)

Deste modo, a quantidade média de rejunte será de kg/m2= (330+330) x 6 x 2 x 1,58 / (330 x 330) => 0,115 kg/m2.

Assim, o resultado será a quantidade de rejunte necessária para 1m2. Como na parede será usado 22m2 de revestimento, será necessário multiplicar 0,115 x 22 que teremos o resultado final => 2,54kg.

Deste modo, iremos precisar de 2,54 kg de rejunte para assentar todos os azulejos. Geralmente, os pacotes vendidos são os de 3kg, estes seriam eficiente para este serviço, o restante você poderá utilizar em outro espaço pequeno ou guardar em um local seco e arejado para que não haja desperdício de material. Também existem outras formas de realizar o cálculo, e vamos falar sobre elas no decorrer deste artigo.

Para medir Superfícies Quadradas e Retangulares

Se a sua superfície for quadrada ou retangular, o cálculo de rejunte é simples, é só multiplicar o comprimento x altura. Deste modo, por exemplo, se o comprimento for de 20 metros e a altura, 40 metros, você vai precisar de 80m² para realizar o seu revestimento. Assim, 80m² será a área total a ser revestida, e você precisará hipoteticamente de 80m² de porcelanato e rejunte, por exemplo, para aplicar no seu ambiente.

Esse é o total da área revestida, ou seja, você precisará de 80m² de cerâmica, porcelanato ou, enfim, qualquer outro material que deseja aplicar no piso. Deste modo, e com essa fórmula, você poderá calcular a área de um espaço específico.

No entanto, se você deseja calcular a área do piso de toda a sua casa, você deverá aplicar a fórmula ¨comprimento x largura¨ em cada cômodo, de forma separada e então, depois, você deverá somar as áreas de cada cômodo.

Imagem: Pixabay

CALCULANDO O SEU ESPAÇO: COMO CALCULAR m²

Antes de qualquer coisa, é necessário calcular a área em que o rejunte será inserido. Esse é um cálculo simples que pode ser realizado para descobrir o m² de qualquer espaço. Para isso, você deverá medir a altura das paredes e a largura de cada uma delas.

Imagina que o revestimento adquirido terá o objetivo de cobrir uma cozinha inteira. Deste modo, será preciso 3m de largura e 4 pares com a mesma medida para o revestimento. Assim, a primeira conta que deve ser feita é 3 x 4 = 12 metros de comprimento.

Deste modo, você descobrirá o comprimento da cozinha, em seguida será preciso multiplicar esse valor pela altura. Digamos que a altura da cozinha possui o equivalente a 2,60m. Deste modo, o cálculo deverá ser feito da seguinte forma:  3 + 3 + 3 + 3 = 12, deste modo, será necessário multiplicar: 12 x 2,6 = 31,2.

EVITE PREJUÍZOS 

Em primeiro lugar, é importante frisar que embora o cálculo de rejunte pareça uma conta fácil de se fazer, o cálculo não deve ser feito de qualquer maneira. Isso ocorre porque se a conta não for feita corretamente, poderá trazer sérios prejuízos para a obra.

Os prejuízos afetaram também, o tempo que ela deveria ser finalizada, exacerbando o seu orçamento, e consequentemente, causando muito prejuízo e desperdício de dinheiro e material. Portanto, fazer o cálculo de rejunte corretamente, torna-se imprescindível para o bom desenvolvimento da sua obra.

Imagem: Pixabay

CONSUMO DE REJUNTE POR M²

É muito importante ter o controle sobre o consumo de rejunte por m², pois só assim, você estará apto a se programar com antecedência e não ser pego de surpresa. Deste modo, a partir de agora, nós vamos te auxiliar a realizar o cálculo de rejunte por m². Mas, antes de entendermos de modo prático como calcular o consumo de rejunte por m², vamos aprender um pouco mais sobre o que é o rejunte e qual é a sua real utilidade.

REJUNTE: O QUE É E PARA QUE SERVE?

O objetivo do rejunte é manter os seus revestimentos vedados. Com a utilização correta de rejunte, sua construção será protegida contra a umidade e evitará assim a permeação de água e até mesmo ajudar a impedir que as peças acabem se descolando da argamassa. Sua utilização, em qualquer projeto, é fundamental.

Além disso, o rejunte também proporciona um aspecto mais esteticamente bonito ao revestimento. Ele oferece, assim, inúmeras qualidades ao seu projeto, tais como segurança e higiene para seu revestimento, além disso, o rejunte  evita também problemas como deslocamento das peças ou rachaduras.

Uma vez que você já tenha em mente para que você deve utilizar o rejunte e que tipos de benefícios ele pode te proporcionar, é também importante estar por dentro dos tipos de rejuntes que existem. De forma geral, existem três tipos de rejuntes no mercado: cimentício, acrílico e epóxi.

Imagem: Pixabay

3 TIPOS DE REJUNTE

 

Cimentício: Este tipo de rejunte é composto de cimento, minerais, polímeros e aditivos, e pigmentos (acrescentam cor). Ele possui uma consistência mais áspera, e também oferece uma qualidade menor de acabamento. Pode ser encontrado em uma versão específica para porcelanato, ou em cerâmica. Sua instalação pode ser tanto tanto no lado externo quanto interno da residência.

Acrílico: Este rejunte é composto de cimento, resina acrílica, pigmentos, agregados minerais, polímeros e aditivos. Sua aplicação é fácil de usar e na maioria das vezes já é comercializada pronto para uso. Assim, este possui um acabamento melhor, e é indicado para pisos, cerâmicos e revestimentos.

 

 

Epóxi: Este tipo de rejunte trata-se de um produto bicomponente e a base de resina. Ele possui uma resistência mecânica e química elevada, além de ser também bastante impermeável e resistente a manchas e fundos. É necessário que se tenha um maior cuidado durante sua aplicação. Ele é mais resistente e proporciona também um ótimo acabamento. Ele é indicado para porcelanatos, piscinas e revestimentos em geral.

 

PLANEJAMENTO

Antes de aprender a fazer o cálculo de rejunte, é muito importante aprender o que é e para que ele serve. O primeiro passo em qualquer obra é o planejamento, deste modo, será preciso administrar a quantidade que você irá utilizar para a sua obra.

Se planejar é essencial para que você não acabe sendo pego de surpresa e infelizmente, gaste mais do que o necessário no seu planejamento. Além disso, o tempo gasto no seu projeto deverá ser levado em consideração, quanto mais planejamento, em menos tempo sua obra será finalizada.

DICAS PRÁTICA PARA O CÁLCULO DE REJUNTE

  • Na maioria das vezes, será necessário que você compre cerca de 10% a mais de rejunte, isso será necessário para compensar possíveis perdas e gastos extras;
  • Se o local a ser revestido tiver muitos recortes ou ainda, uma superfície triangular ou repleta de irregularidades, será preciso comprar cerca de 20% a mais do que a área calculada anteriormente.
  • Lembre-se que o seu rejunte deve ser de qualidade e principalmente, impermeável, pois deste modo, será possível evitar manchas e danificações causadas pela absorção de líquidos e resíduos que venham a cair sobre o piso.
  • No momento em que você for escolher qual material deverá revestir o seu piso, considere não apenas a estética do piso, mas também a funcionalidade do mesmo.
  • Antes da compra do material de revestimento, leve em consideração, o fluxo de pessoas, o ambiente, o tamanho médio do cômodo, a temperatura e a idade média das pessoas que frequentam o ambiente a ser revestido.

Imagem: Pixabay

ATENÇÃO E PLANEJAMENTO SÃO FUNDAMENTAIS

Para se calcular a área do piso ou da parede a rejuntar, é muito mais fácil do que você pode imaginar. Embora as contas sejam simples, e você até consiga fazê-las de cabeça, tenha muito cuidado ao anotar as medidas do seu ambiente e não fazer essas anotações de maneira errada, ou seja, anotar algum número errado. Ou ainda, cometer algum erro básico no cálculo.

Qualquer erro, por menor que possa parecer, pode causar uma grande dor de cabeça no futuro. Portanto, sempre é melhor prevenir e realizar um bom trabalho inicialmente. Todo  erro na sua conta, poderá resultar em revestimento a mais, o que representa desperdício de dinheiro e ainda, maior tempo para a finalização da sua obra.

Esse artigo foi criado para facilitar a sua vida e os seus projetos. Esperamos que você tenha aprendido um pouco mais sobre o rejunte de pisos e paredes com esse artigo. Lembre-se que este é apenas um artigo introdutório, mas também extremamente fundamental para quem deseja aprender a calcular o rejunte de pisos e paredes.

Aprender a fazer o cálculo de rejunte corretamente, é fundamental para que você economize financeiramente, invista de forma mais assertiva o seu dinheiro e ainda tenha o resultado final conforme o esperado.

Imagem: Pixabay

PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO

Para que o seu projeto saia da maneira como o esperado, é necessário planejamento, controle, organização e acima de tudo, atenção durante todo o projeto. Por fim, uma boa e excelente dica é o investimento no seu time de trabalho. Contrate especialistas para que te auxiliem no processo, ter uma boa equipe ao seu lado, fará total diferença no resultado final.

Antes de finalizar este artigo, temos uma novidade para você! Se você quer mais praticidade nos seus cálculos de rejunte e revestimentos, temos uma ótima ferramenta para te auxiliar neste processo.

Clicando no link abaixo, você será direcionado para uma planilha que foi desenvolvida exclusivamente para a realização do cálculo quantitativo de revestimento, de argamassa de assentamentos e também para rejunte de pisos, paredes, fachadas e escadas.

Além de te auxiliar nos cálculos quantitativos, a planilha te ajudará a ser mais assertivo e prático no decorrer da construção e do desenvolvimento do seu projeto. Para garantir a sua planilha, clique no link abaixo e tenha mais praticidade e assertividade no seu dia a dia!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *