Como fazer o cálculo luminotécnico básico

O cálculo luminotécnico é essencial para que você possa entender melhor o que será necessário em seu projeto, incluindo a quantidade de luzes e às áreas afetas.

Quer saber mais? Então vem ler um artigo focado diretamente no assunto.

Cálculo luminotécnico, operação complexa

De fato, não é fácil decidir a quantidade e o posicionamento correto das lâmpadas em um ambiente a ser configurado.

Banner 2 da planilha de Iluminância de Interiores

Também porque há uma premissa fundamental a ser feita: realizar o cálculo da engenharia de iluminação manualmente é praticamente impossível, pois há muitos elementos a serem avaliados, partindo do fato de que a luz que atinge uma superfície não depende apenas da fonte direta (seja o sol ou a lâmpada colocada nas proximidades).

Mas é a soma de todos os fótons emitidos por todos os corpos de iluminação e ainda refletidos por todos os materiais encontrados em um ambiente.

A tecnologia de iluminação permite criar um sistema de iluminação artificial aproveitando ao máximo todos esses aspectos.

Como realizar o cálculo luminotécnico

Para calcular corretamente e com precisão o valor da iluminação de uma superfície, é necessário conhecer perfeitamente o ambiente, o material e a cor das paredes, móveis, teto e piso, além de entender que tipo de iluminação está presente na área. 

Banner 2 da planilha de Iluminância de Interiores

Simplificando, executar esse tipo de cálculo manualmente é impreciso demais para ser aceitável no estágio de design e, portanto, existem softwares específicos que permitem estudar o comportamento da luz simulando, na realidade virtual, todas as superfícies com sua capacidade de refletir a luz e, acima de tudo, a característica de emissão das lâmpadas escolhidas.

Noções básicas de cálculo luminotécnico

Em geral, para garantir uma habitabilidade eficaz dos quartos em nossa casa, é necessário realizar um cálculo luminotécnico para definir os valores de iluminação e, consequentemente, a potência e o número de luminárias a serem instaladas, respeitando obviamente a legislação vigente. 

Para determinar as potências elétricas necessárias, os aspectos relacionados à quantidade de luz a ser usada e a escolha e disposição dos equipamentos de iluminação para obter uniformidade de iluminação não devem ser negligenciados.

Portal Alecrim

Como calcular o fluxo luminoso LED?

O fluxo luminoso ou flux é uma das partes mais importante de um cálculo luminotécnico. Seu cálculo é feito por meio de uma fórmula com diferentes variáveis.

Banner 2 da planilha de Iluminância de Interiores

  • LM (Fluxo luminoso no ambiente) / m² do local = lux total do ambiente

Para fazer uso dessa fórmula, é preciso saber o tipo de iluminação você irá utilizar.

Suponhamos que você escolha a luminária de certa marca, que fornece em torno de 700 lumens.

Para completar as informações, vamos continuar supondo, e dessa vez, você possui um ambiente de 5 m². Assim, quando jogamos os dados que temos na fórmula, podemos ter o seguinte:

  • 700 lm / 5 = 140 lux

A recomendação da ABNT é de que cada ambiente possua no mínimo 50 luxes de iluminação. Mas esse valor pode variar de acordo com o que você pretende fazer naquele ambiente.

Abaixo temos uma lista de luz recomendado de forma mais geral:

  • Movimentação: 150 lux
  • Tarefas básicas: Entre 250 e 500 lux
  • Trabalho contínuo: Entre 500 e 1000 lux
  • Necessidade de maior precisão: Entre 1000 e 2000 lux
  • Trabalho mais “fino”: Mais que 2000 lux

Cálculo encerrado?

Essa não é a única forma de fazer um cálculo luminotécnico.

Em vez de ficar tentando descobrir se uma luminária especifica possui a quantidade adequada de lumens, você tem a opção de buscar informações sobre a quantidade recomendada para certo ambiente.

Banner 2 da planilha de Iluminância de Interiores

Assim, você precisa só comprar o número de lâmpadas correspondente para o valor total de lúmens.

Suponhamos um ambiente em que você precisa fazer suas atividades básicas por algumas horas. A ABNT nos instrui que precisamos de pelo menos 250 lux para fazer essa atividade.

Essa será nossa fórmula:

  • X LM/ 5 m² = 250
  • 250 x 5 = 1250 lm

2 lâmpadas que emitem cerca de 600 lúmens será o bastante para iluminar o ambiente, levando em consideração que a soma das duas fornecerá 1200 lm.

Como proceder na instalação

Para apoiar aqueles que se aproximam dessas operações, existem tabelas específicas, que ajudam a identificar os valores a serem incluídos na fórmula. 

Por fim, a eficácia do projeto de iluminação ambiente depende de uma cuidadosa análise quantitativa, ou seja, que avalie o número de fontes de luz a serem instaladas e qualitativa, que considera a escolha do tipo de luz mais adequado para esse espaço específico. 

Banner 2 da planilha de Iluminância de Interiores

Só assim, considerando todos os fatores, você pode ter certeza de ter criado o sistema de iluminação perfeito.

Conclusão

O cálculo luminotécnico tem mais precisão quando se é feito por um especialista. Por isso, não se recuse a contratar um. Assim, você poderá ter resultados mais precisos e eficientes a longo prazo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *