Cálculo Luminotécnico

Cálculo Luminotécnico | Definições e como fazer o cálculo de forma fácil

Nos nossos outros posts sobre os projetos luminotécnicos nós não falamos no cálculo luminotécnico. Até agora, o foco eram os tipos de iluminação, temperaturas de cor, etc. No entanto, esse cálculo é uma parte importante do planejamento da iluminação.

Banner 2 da planilha de Iluminância de Interiores

A essa altura nós já sabemos a importância de uma boa iluminação. Ela é essencial para garantir que você consiga fazer o que deseja no ambiente. Ou seja, se o foco é o estudo, a iluminação ideal poderá ajudar a tornar o ambiente apropriado para a tarefa.

Dessa forma, é possível fazer um planejamento detalhado das funções de cada cômodo. Para então pensar na forma mais adequada de criar a iluminação de cada um deles.

Neste post nós partimos para algo mais especifico. O cálculo de iluminação ou cálculo luminotécnico é essencial para garantir que o ambiente receba iluminação o suficiente. A depender do número de lâmpadas escolhidas.

Por tanto, nós falaremos um pouco mais sobre esse cálculo e como você pode fazê-lo em casa. Para garantir que todos os cômodos do seu imóvel tenham uma iluminação perfeita.

  • Conceitos de iluminação

Antes de começar a entrar nos números e fazer os cálculos, é necessário entender alguns conceitos. Esses nomes serão frequentemente utilizados durante os cálculos como variáveis. Logo, é essencial que você saiba a que cada um deles se refere.

Planilha de Cálculo Luminotécnico que atende NBR 5413

Fluxo luminoso: O fluxo luminoso é a quantidade de luz que será emitida por uma fonte de luz em um ambiente (lm)

Cálculo Luminotécnico

Intensidade luminosa: Como o próprio nome sugere, é a intensidade de luz em uma direção.

Iluminância: A iluminância é o fluxo luminoso do ambiente por área. Para descobrir esse valor apenas é necessário dividir o fluxo luminoso pela área do local.

Esses conceitos estarão presentes nas fórmulas a seguir. E são importantes para fazer o cálculo corretamente. Por tanto lembre-se deles.

Banner 2 da planilha de Iluminância de Interiores

  • Por que cálculo Luminotécnico? | Cálculo de Iluminação

Saber a quantidade de luz necessária para iluminar um local de forma uniforme não é simples. Para resolver a situação foi criada a ABNT NBR ISSO/CIE 8995-1:2013. Que basicamente é a norma com os níveis de iluminância ideal para cada ação.

Por exemplo, você precisa de mais iluminação para procurar um objeto do que para digitar em um teclado. Logo, essa normal busca listar a quantidade de lux (fluxo luminoso) ideal para cada ação nos diferentes ambientes. Veja alguns exemplos:

  • Leitura na sala de estar: 500 lux
  • Utilizar o fogão, pia ou mesa na cozinha: 300 lux
  • Estar na cama, espelho ou penteadeira do quarto: 500 lux
  • Utilização do banheiro do espelho: 500 lux
  • Utilização de escadas e garagem: 500 lux
  • Arquivar arquivos no escritório: 300 lux
  • Escrever ou ler no escritório: 500 lux
  • Desenhar no escritório: 750 lux

Por tanto, o lux servirá para pedir a quantidade de luz necessária para realizar determinadas tarefas. Desde as mais básicas as mais complexas. Sendo assim, você poderá saber de quanto iluminação cada espaço precisa.

Planilha de Cálculo Luminotécnico que atende NBR 5413

  • Como calcular o fluxo luminoso LED?

O fluxo luminoso ou flux é uma parte importante do cálculo luminotécnico. Ele é calculado através de uma formula com diferentes variáveis.

LM (Fluxo luminoso no ambiente) / m² do local = lux total do ambiente

Para utilizar a fórmula é necessário saber qual tipo de iluminação você irá utilizar. Vamos supor que você escolha uma luminária da marca X que fornece 700 lumens. Para completar as informações, suponhamos que você possua um ambiente de 5 m². Logo, quando jogamos os dados que temos na fórmula, podemos observar o seguinte:

700 lm / 5 = 140 lux

A ABNT recomenda que cada ambiente possua no mínimo 50 lux de iluminação. Porém, esse valor irá variar a depender do que você pretende fazer no ambiente. Segue uma tabela de luz recomendado de forma mais geral:

  • Movimentação: 150 lux
  • Tarefas básicas: Entre 250 e 500 lux
  • Trabalho contínuo: Entre 500 e 1000 lux
  • Necessidade de maior precisão: Entre 1000 e 2000 lux
  • Trabalho mais “fino”: Mais que 2000 lux

Vale lembrar que essa não é a única forma de fazer o cálculo luminotécnico. Ao invés de tentar descobrir se uma luminária especifica possui a quantidade de lumens adequada, você pode primeiramente buscar saber a quantidade recomendada de lumens para um ambiente especifico. Dessa forma, você apenas precisará comprar lâmpadas o suficiente para o valor total de lúmens.

Banner 2 da planilha de Iluminância de Interiores

Vamos imaginar um ambiente onde eu estou fazendo atividades básicas por algumas horas. A ABNT me diz que eu preciso de ao menos 250 lux para fazer essa atividade. Logo, nossa fórmula ficará da seguinte forma.

X LM/ 5 m² = 250

250 x 5 = 1250 lm

2 lâmpadas que emitem cerca de 600 lúmens será o suficiente para iluminar o nosso ambiente. Uma vez que a soma das duas fornecerá 1200 lm.

  • Cálculo Luminotécnico ou Cálculo de iluminação | Fluxo Luminoso

A versão anterior é a simplificada, e há uma mais completa com um maior número de variáveis. O objetivo desta equação é descobrir a quantidade de luminárias necessárias para iluminar um ambiente.

Este valor ainda será de acordo com as normas da ABNT de necessidade de iluminância. Esse valor como nós vimos, depende da atividade que será executada no ambiente. Sendo que, quanto mais detalhado o trabalho, maior a necessidade de iluminância.

Planilha de Cálculo Luminotécnico que atende NBR 5413

  • A fórmula para o cálculo do fluxo luminoso é a seguinte:

Onde:

  • Φ = Fluxo Luminoso
  • S = Área do recinto (S = L x C)
  • E = Iluminância em lux (Normas da ABNT)
  • D = Fator de Depreciação (Teto, Parede e Piso)
  • μ coeficiente de utilização (Normas técnicas)

O próximo passo será escolher a luminária que será usada. Como falamos em nossos outros posts, que você pode acessar clicando aqui. Há diversos fatores que influenciam a escolha da luminária.

Entre eles estão o tipo de iluminação, sendo direta ou indireta. A temperatura de cor da luz, podendo ser fria ou quente. O espaço disponível no ambiente, a decoração, a posição dos móveis. Todos esses fatores devem ser analisados para escolher as luminárias.

Porém, uma vez que a escolha esteja feita, poderemos calcular o número de lâmpadas necessárias com a seguinte fórmula. Utilizando as informações encontradas na embalagem ou caixa da lâmpada escolhida.

Com o valor do fluxo luminoso, você deverá aplicar as variáveis à seguinte fórmula:

Número de luminárias = Fluxo luminoso total / Fluxo luminoso de cada luminária

  • Tipos de lâmpadas

A escolha das lâmpadas também é essencial durante esse processo. O ideal é achar uma lâmpada com boa duração, que não consuma muito energia e que seja suficiente para iluminar o ambiente. Diferentes lâmpadas terão também IRC diferente.

Banner 2 da planilha de Iluminância de Interiores

Você lembra do IRC? De forma resumida, o IRC ou índice de reprodução de cores representa o quão fiel são as cores de um objeto sobre determinada luz.

Cálculo Luminotécnico IRC

Logo, é importante que a lâmpada escolhida possua um bom IRC. Principalmente se elas forem utilizadas para ambientes como escritórios, que requerem uma melhor visualização. Ou até mesmo uma loja ou cozinha.Voltando as lâmpadas, existe alguns modelos principais:

  • Lâmpadas incandescentes.

As lâmpadas incandescentes não são tão utilizadas hoje em dia, pois elas provocam aquecimento, tem menor durabilidade e são mais sensíveis. No entanto, justamente devido ao fato de sua qualidade não ser das melhores, o preço é baixo.

Isto é o suficiente para atrair compradores. É esperado que as lâmpadas incandescentes durem entre 600 a 1000 horas apenas. Um lado positivo desse tipo de lâmpada, é que seu IRC é bastante alto, 100%.

  • Lâmpadas fluorescentes

As lâmpadas fluorescentes surgiram para substituir as incandescentes. Elas duram muito mais e têm um ótimo custo-benefício. Outro fator é a sua eficiência luminosa, que chega a 104 W.

Apesar das vantagens, esse tipo de lâmpada é relativamente barato e pode ser encontrado com facilidade. Seu IRC é um pouco inferior, ficando entre 70 e 95%. No entanto, ela continua sendo uma melhor opção comparada a incandescente.

Planilha de Cálculo Luminotécnico que atende NBR 5413

  • Lâmpadas LED

Um dos grandes benefícios da lâmpada de LED é a economia de energia. Além disso, elas tendem a ser menores e mais discretas que as outras lâmpadas. Sua duração pode chegar a 50.000 horas.

Um ponto interessante é que as lâmpadas de LED conseguem replicar tanto a temperatura quente quanto a fria. Para saber qual tipo você está cobrando, cheque a embalagem. Seu IRC é de 50 a 90%.

Ao escolher a lâmpada certa você irá garantir maior durabilidade, e menos gasto de dinheiro futuro com possíveis reparos. Logo, as vezes pagar um pouco mais por uma lâmpada de qualidade irá valer a pena a longo prazo.

  • Dicas para seu cômodo não ficar nem escuro e nem claro demais

Nós já sabemos que para fazer um bom projeto luminotécnico é preciso fazer o cálculo luminotécnico. Além disso, sabemos que os tipos de lâmpada são importantes. Visto que elas podem durar mais tempo, ter um melhor IRC, entre outras vantagens.

Mesmo assim, há alguns truques que você pode ter em mente na hora de planejar a iluminação do seu cômodo. Eles irão garantir que a chance de erro seja mínima.

Banner 2 da planilha de Iluminância de Interiores

  • Anota ai!

  • Qualquer ambiente que você use para descansar, como salas e quarto não precisam de muita energia. Isso significa que você pode diminuir a quantidade de lux do cálculo. Uma vez que você não estará fazendo coisas detalhadas nesses ambientes.
  • Se a decoração do seu apartamento/imóvel é escura, ele precisa de mais iluminação. Isto porque a luz refletida em superfícies claras ajuda a iluminar o ambiente. No entanto, quando a decoração do local é escura, ocorre o contrário. Sempre coloque lux a mais quando fazendo o cálculo Luminotécnico para lugares escuros.
  • Os locais onde você se veste, se troca e se arruma precisa de mais luz. Mesmo que sua atividade seja considerada “básica”, aumente o lux para cerca de 500.
  • Principalmente em ambientes maiores é possível utilizar mais de um tipo de iluminação. Utilize mais de um modelo, como spots e luminárias ou abajur. Reveze também entre a luz fria e luz quente.

Cálculo Luminotécnico com iluminação variada

  • Quanto maior e mais alto for o seu imóvel, de mais luz ele precisa. Se o teto do seu apartamento é extremamente alto, isso significa que qualquer coisa que você pendure ficará longe chão, as lâmpadas também.
  • Use calculadores automáticos. O cálculo luminotécnico apresentado neste artigo é uma versão simplificada. Caso você não tenha facilidade com os cálculos, existe uma solução desenvolvida por nós que faz esse serviço por você automaticamente. Tudo que você precisa fazer é baixar a planilha e inserir a largura do cômodo, o comprimento, o pé direto e outros dados como de luminária e cores de piso, teto e parede.

Link: http://engplanilhas.com.br/planilhas/iluminacaocompleto/

  • Conclusão

Neste post nós discutimos um pouco sobre como o cálculo luminotécnico ou cálculo de iluminação pode ser feito. Também falamos brevemente sobre alguns conceitos, para que as variáveis das formulas fizessem sentindo.

Planilha de Cálculo Luminotécnico que atende NBR 5413

Em resumo, vimos que:

  • O cálculo luminotécnico é necessário para descobrir com precisão o número de luminárias necessárias. Sem ele, há a possibilidade de o ambiente ficar claro ou escuro de mais.
  • Variáveis que irão influenciar o cálculo são basicamente tamanhos do cômodo, o fluxo luminoso e fator de depreciação.
  • Você não precisa fazer o cálculo a mão pois já desenvolvemos uma planilha chamada “Ilumina Já!” que fará o cálculo para você. Contanto que você coloque as informações necessárias.

Nesta fase, é necessário levar em consideração o tipo de iluminação, temperatura de cor e espaço disponível. Uma vez que esses fatores irão influenciar na escolha da luminária. Que por sua vez, irá influenciar no fluxo luminoso.

Afinal, você finalmente aprendeu a fazer o cálculo luminotécnico? Deixe um comentário nos contanto se as informações deste post foram úteis para você!

Cálculo Luminotécnico | Definições e como fazer o cálculo de forma fácil
Quantas estrelas merece esse post?

One thought to “Cálculo Luminotécnico | Definições e como fazer o cálculo de forma fácil”

  1. Quanto ao post, tenho a dizer que foi de grande utilidade para mim. Pude enriquecer os meus conhecimentos. Foi realmente muito útil (digo para um classificação de 5 estrelas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *